Strict Standards: Redefining already defined constructor for class Object in /home2/th96968/public_html/cake/libs/object.php on line 54

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/inflector.php on line 300

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/configure.php on line 51

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/configure.php on line 989

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/configure.php on line 1036

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/configure.php on line 1275

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/cache.php on line 73

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/cache.php on line 150

Strict Standards: Non-static method Configure::getInstance() should not be called statically in /home2/th96968/public_html/cake/bootstrap.php on line 38

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/debugger.php on line 187

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/debugger.php on line 196

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/cake_log.php on line 68

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home2/th96968/public_html/cake/libs/cake_log.php on line 182

Strict Standards: Non-static method CakeLog::handleError() should not be called statically in /home2/th96968/public_html/cake/libs/cake_log.php on line 290

Strict Standards: Non-static method CakeLog::handleError() should not be called statically in /home2/th96968/public_html/cake/libs/debugger.php on line 707

Strict Standards: Non-static method CakeLog::handleError() should not be called statically in /home2/th96968/public_html/cake/libs/debugger.php on line 707
Bancoop

Quem Somos
linha do tempo

1
1996

Uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região aponta uma grande demanda por moradia na categoria. Militantes do Sindicato decidem constituir uma cooperativa habitacional para atender essa demanda.

A Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) foi constituída no dia 18 de junho de 1996, data em que foi eleita sua primeira diretoria e aprovado seu Estatuto Social.

Dois meses depois, em 21/8/1996, foi lançado o primeiro empreendimento da Bancoop, o Torres de Pirituba. Na assembleia de criação da seccional, ocorreram informes e esclarecimentos gerais sobre a cooperativa e o cooperativismo e realizou-se o sorteio dos cooperados que seriam contemplados com unidades no empreendimento e daqueles que ficariam na lista de espera.

No dia 21/9/1996, um mês depois do lançamento do primeiro empreendimento, ocorre o lançamento do segundo empreendimento da Bancoop, o Veredas do Carmo. A assembleia de criação da seccional teve a mesma pauta da assembleia de lançamento do Torres de Pirituba.

2
1997

No dia 20 de março de 1997 ocorre a primeira assembleia de aprovação dos demonstrativos financeiros da Bancoop.

No dia 5 de abril de 1997 ocorre a assembleia de criação da seccional Moradas da Flora, em Osasco, o terceiro empreendimento da Bancoop. Na assembleia, houve informes e esclarecimentos sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

Em maio de 1997 e publicada a primeira edição do Jornal da Bancoop, com quatro páginas. O conteúdo gira em torno do estágio das obras nas três seccionais existentes até então, da liberação de recursos do FGTS e de contratos com construtoras.

Em decorrência das condições de pagamento, da facilidade de aprovação de crédito e dos baixos preços das unidades, cresceu o interesse pela adesão à cooperativa, também por parte de profissionais não pertencentes à categoria bancária. No dia 27 de maio de 1997, foi aprovada a associação de não-bancários à cooperativa.

Em setembro de 1997 é publicada segunda edição do Jornal da Bancoop, com duas páginas. Os textos são sobre as seccionais, sobre quem pode se tornar um cooperado, além informações gerais sobre a cooperativa. A edição número 3 também é publicada neste mesmo mês com informações sobre as seccionais, sobre a cooperativa e sobre o termo de adesão.

Neste mesmo mês (setembro de 1997) ocorrem assembleias nas três seccionais existentes até então, para informar sobre a necessidade de reajuste nas mensalidades de acordo com o CUB-Sinduscon.

No dia 20 de outubro de 1997 ocorre a assembleia de criação da quarta seccional da Bancoop (Parque Mandaqui). No dia seguinte (21/10/1997), ocorre nova assembleia, para lançamento da seccional Praia Grande. Em ambas as assembleias, os cooperados receberam informações sobre o empreendimento, sobre a cooperativa, sobre o cooperativismo e esclareceram suas dúvidas.

Em dezembro de 1997 é publicada a edição número 4 do Jornal da Bancoop, com quatro páginas. Os textos trouxeram informações das sxeccionais, sobre a possibilidade de uso do FGTS para quitação de parcelas e sobre a cooperativa.

3
1998

No dia 7 de fevereiro de 1998 ocorre a assembleia para lançamento da sexta seccional da Bancoop, o Portal do Jabaquara, com informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

No dia 7 de março de 1998 ocorre a Assembleia Geral Ordinária. Conforme determina a Lei 5.764/71 (Lei do Cooperativismo) foram renovados 2/3 do Conselho Fiscal e aprovados os demonstrativos financeiros. Extraordinariamente, foram aprovadas alterações no Estatuto Social da Bancoop, como a expansão da área de atuação da cooperativa, observação para que os contratos sejam assinados pelo diretor presidente somente com assinatura conjunta de outro diretor, entre outras.

Em abril de 1998 é publicada a edição número 6 do Jornal da Bancoop, com quatro páginas. Os textos falam sobre seccionais da cooperativa, sobre o estágio das obras, sobre as mudanças aprovadas no Estatuto Social, sobre o uso do FGTS para quitar parcelas, convida os cooperados para visitar às obras e outras informações sobre a cooperativa.

Em junho de 1998 a Bancoop completou dois anos de existência e, em comemoração, publicou-se uma revista com o histórico da Bancoop, o estágio das obras e outras informações sobre a cooperativa.

No dia 15 de junho de 1998 ocorreram duas assembleias para lançamento da sétima e da oitava seccionais da Bancoop (Horto Florestal e Solar de Santana, respectivamente). Os cooperados receberam informes sobre os empreendimentos, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

Em setembro de 1998 é publicada a sétima edição do Jornal da Bancoop, com quatro páginas, informando como foi a visita de cooperados às obras e ao apartamento modelo de um dos empreendimentos, sobre o uso do FGTS para quitar parcela e sobre as novas seccionais.

No dia 17 de novembro de 1998 ocorreu a assembleia para instituição da nona seccional da Bancoop, o Vila Augusta, em Guarulhos. Na ocasião, foram passados informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

Em dezembro de 1998 é publicada a oitava edição do Jornal da Bancoop. O jornal de quatro páginas trouxe informações sobre o estágio das obras e o sorteio de unidades e convidou os cooperados a visitarem as obras de suas seccionais.

4
1999

No dia 10 de fevereiro de 1999 é realizada assembleia para a constituição da seccional Vila Mariana, a décima. Na ocasião houve informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

No dia 13 de março de 1999 ocorreu a Assembleia Geral Ordinária. Além de aprovar os demonstrativos financeiros, os cooperados elegeram nova diretoria, renovaram 2/3 do Conselho Fiscal e elegeram o Conselho de Administração.

No dia 17 de março de 1999 ocorre assembleia para instituição da 11ª seccional da Bancoop (Village Palmas). Na assembleia os cooperados receberam informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

Em decorrência da proximidade de finalização das obras no primeiro dos seis prédios da Seccional Moradas da Flora, realiza-se no dia 20 de março de 1999 uma Assembleia Seccional para realizar o sorteio de atribuição das unidades aos cooperados e definir o pagamento da parcela das chaves.

Em abril de 1999 ocorre a entrega das primeiras 56 unidades da seccional Torres de Pirituba (Ed. Holanda) e das 104 primeiras unidades da seccional Veredas do Carmo (Ed. Brasil). Também foram entregues as 56 primeiras unidades da seccional Vila Formosa (Bloco 1).

Neste mesmo mês (abril/1999) é publicada a nona edição do Jornal da Bancoop. Em suas quatro páginas, o jornal divulga o sorteio e entrega de unidades, fala sobre o estágio das obras e as formas de utilização do FGTS.

Em junho de 1999 é publicada a segunda edição da Revista da Bancoop, com informações sobre os empreendimentos e dicas sobre check list.

As primeiras unidades da seccional Praia Grande estavam prestes a serem entregues. Por isso, no dia 19 de junho de 1999 realizou-se assembleia para sorteio e atribuição das unidades aos cooperados e para definir-se as para pagamento da parcela das chaves.

Em agosto de 1999 ocorre a entrega das 90 primeiras unidades da seccional Moradas da Flora (Ed. Tulipa).

No dia 5 de agosto de 1999, a CHT (Cooperativa Habitacional dos Trabalhadores) instituiu o empreendimento Morada Inglesa, que, posteriormente, teve sua administração assumida pela Bancoop, tornando-se a 12ª seccional administrada pela cooperativa.

Em setembro de 1999 é publicada a Revista da Bancoop número 3, com informações sobre as seccionais e outros temas relacionados à cooperativa.

No dia 18 de setembro de 1999 é instituída a 13ª seccional da Bancoop (Recanto das Orquídeas), em assembleia na qual os cooperados obtiveram informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

No dia 4 de outubro de 1999, menos de um mês após o último lançamento, realiza-se assembleia para instituição da 14ª seccional da Bancoop (Mirante Tatuapé). Na assembleia, os cooperados foram informados sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

Em novembro de 1999 são averbadas as 90 unidades concluídas da seccional Moradas da Flora (Ed Brasil). São as primeiras unidades averbadas pela Bancoop.

Em dezembro são entregues as 91 primeiras unidades da seccional Praia Grande (Ed. Marlin).

5
2000

Em janeiro de 2000 é publicada a Revista da Bancoop número 4, com informações sobre os empreendimentos e temas relacionados à cooperativa.

Em fevereiro de 2000 ocorre a entrega das 80 primeiras unidades da seccional Recanto das Orquídeas (Ed. Alamanda).

No dia 5 de fevereiro de 2000 é realizada assembleia da seccional Portal do Jabaquara para atribuição das unidades do bloco B e definição de datas para pagamento da parcela das chaves.

Em março ocorre a entrega de mais 56 unidades da seccional Torres de Pirituba (Ed. Itália) e a averbação das 56 unidades do Ed. Holanda, da mesma seccional. No mesmo também foram entregues mais 80 unidades da seccional Veredas do Carmo (Ed. São Paulo).

Neste mesmo mês (março/2000) é publicada a 10ª edição do Jornal da Bancoop, que trouxe informações sobre andamento das obras, sobre o sorteio e entrega de unidades.

Ainda em março de 2000, no dia 25, ocorre a Assembleia Geral Ordinária, na qual foram aprovados os demonstrativos financeiros de 1999 e renovado 2/3 do Conselho Fiscal.

Em abril de 2000 foi publicada a Revista da Bancoop número 5, com informações sobre os empreendimentos, sobre a conquista da casa própria; lazer em condomínios; contratos; sobre cooperativismo e seus princípios; e outros temas relacionados à cooperativa.

Também em abril ocorre a entrega das 60 primeiras unidades da seccional Parque Mandaqui (Ed. Tapuias) e a assembleia para sorteio e atribuição de unidades do Moradas da Flora e definição de datas para pagamento da parcela das chaves.

Em maio de 2000 são entregues as 84 primeiras unidades da seccional Portal do Jabaquara (Ed. Imigrantes) e averbadas as 91 unidades do Edifício Marlin (seccional Praia Grande).

No dia 1º de junho de 2000 a APCEFCOOP (Cooperativa Habitacional da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal) realiza assembleia da Seccional Vila Mazzei, o qual teve sua administração assumida pela Bancoop, tornando-se a 15ª seccional sob sua administração.

Ainda em junho de 2000, foi publicada a 11ª edição do Jornal da Bancoop. Suas quatro páginas trouxeram informações sobre andamento das obras, sobre entrega de unidades e sobre questões condominiais.

Em julho de 2000 é publicada a Revista da Bancoop número 6, com informações sobre os empreendimentos e temas relacionados à cooperativa. No mesmo mês são entregues mais 90 unidades da seccional Moradas da Flora (Ed. Girâneo).

Ainda em julho de 2000, no dia 19, ocorre uma Assembleia Geral Extraordinária na qual foi criado o Fundo Garantidor de Quitação (FGQ) e aprovado de seu regimento. O FGQ é um fundo que garantia a quitação das unidades de cooperados que não pudessem pagar as parcelas durante o período de quitação, de acordo com critérios estabelecidos em seu regimento.

Em agosto é publicada a 15ª edição do Jornal da Bancoop que, em suas quatro páginas, trouxe informações sobre andamento das obras e explicações sobre o funcionamento do FGQ.

No dia 8 de agosto de 2000, ocorre assembleia para instalação da 16ª seccional da Bancoop (Torres da Mooca), onde são passados informes sobre o empreendimento, sobre a cooperativa e sobre o cooperativismo.

No dia 19 de agosto de 2000 ocorreu assembleia da Seccional Praia Grande para sorteio e atribuição das unidades dos blocos 2 e 3 e para definição de datas para pagamento da parcela das chaves.

No dia 17 de setembro de 2000 ocorre assembleia de sorteio e atribuição de unidades dos blocos C e D e para definição de datas para pagamento da parcela das chaves.

Em setembro de 2000 as 56 unidades do Edifício Itália (Torres de Pirituba) foram averbadas. Neste mesmo mês foi publicada a 16ª edição do Jornal da Bancoop que, em suas quatro página, trouxe informações sobre andamento das obras e o sorteio para atribuição de unidades.

Em outubro de 2000 foram entregues 160 unidades da seccional Veredas do Carmo, sendo 80 do Ed. Paraná e outras 80 do Ed. Bahia. Também foram averbadas as 90 unidades do Edifício Tulipa (seccional Moradas da Flora).

Ainda em outubro de 2000, no dia 21, ocorreu assembleia da secional Moradas da Flora para sorteio e atribuição de unidades e para definição de datas para pagamento da parcela das chaves.

Em novembro de 2000 foi publicada a 18ª edição do Jornal da Bancoop. Os textos trouxeram informações sobre o andamento das obras, a entrega de unidades no Veredas do Carmo e sobre a nova seccional Altos do Butantã, que seria lançada em janeiro de 2001.

Em dezembro de 2000 foram entregues as 68 primeiras unidades da seccional Solar de Santana (Ed. Lume). No mesmo mês foi publicada a 20ª edição do Jornal da Bancoop que, em suas quatro páginas, trouxe informações sobre andamento das obras e uma entrevista com o então diretor-presidente da cooperativa, Luiz Malheiro.

6
2001

Em seu quinto ano de existência, a Bancoop entregou mais 685 unidades habitacionais aos seus cooperados. É publicada uma revista comemorativa sobre a história da cooperativa e seus empreendimentos. Sete novas seccionais são instituídas. Outros 90 unidades foram averbadas e ficaram aptas para o registro imobiliário em nome dos cooperados.

O ano começa com a entrega, em janeiro, de mais 56 unidades da seccional Torres de Pirituba (Ed. Grécia) e com a publicação da edição 21 do Jornal da Bancoop, que em suas quatro páginas traz informações sobre o andamento das obras nas seccionais em construção e sobre uma nova seccional a ser lançada (Anália Franco).

No dia 17 de janeiro é realizada a assembleia de instituição da 17ª seccional da Bancoop, o Residencial Altos do Butantã.

Em fevereiro são realizadas entregas de unidades de três empreendimentos. São mais 104 unidades da seccional Praia Grande (Ed. Cherne), as primeiras 60 unidades da seccional Residencial Horto Florestal (Ed. Araucária) e mais 90 unidades da seccional Moradas da Flora (Ed. Azaléia).

No dia 17 de fevereiro é realizada assembleia para sorteio e atribuição de unidades das torres A e B da seccional Vila Augusta.

No dia 20 de fevereiro é realizada assembleia para instituição da 18ª seccional da Bancoop, o Residencial Casa Verde.

Em março, no dia 31, ocorre a Assembleia Geral Ordinária, a qual foram aprovados os demonstrativos financeiros da cooperativa referentes ao ano anterior. Na mesma assembleia é feita a renovação de 2/3 dos membros do Conselho Fiscal.

Em abril são entregues mais 66 unidades da seccional Portal do Jabaquara (Ed. Bandeirantes). No dia 7/4 foi realizada assembleia da seccional para atribuição de unidades do bloco A. Outras 60 unidades da seccional Parque Mandaqui (Ed. Floresta) foram entregues neste mesmo mês.

Em maio foi publicada a edição 22 do Jornal da Bancoop. Suas oito páginas trouxeram informações sobre o andamento das obras nas seccionais em construção, sobre uma nova seccional a ser lançada (Anália Franco), sobre a entrega de unidades em várias seccionais e sobre check list de unidades a ser entregues.

Em junho foi publicada a edição 23 do Jornal da Bancoop, com quatro páginas de informações sobre andamento das obras e a entrega das chaves no Vila Augusta, além de texto comemorativo pelos cinco anos da cooperativa.

Em julho ocorre a entrega das 80 unidades do Ed. Amazonas e outras 80 do Ed. Goiás,ambas da seccional Veredas do Carmo, que se tornou o primeiro empreendimento da Bancoop a ter todas as suas 504 unidades entregues, em menos de cinco anos após sua instituição.

Neste mesmo mês (julho) é publicada a edição 24 do Jornal da Bancoop, com seis páginas de informações sobre andamento das obras, a entrega das chaves do Praias de Ubatuba e a administração de obras da Apcefcoop.

Em julho, nos dias 7, 21 e 28, foram realizadas assembleias das seccionais Praias de Ubatuba, Parque das Flores e Portal do Jabaquara para sorteio e atribuição de unidades.

Em agosto foram entregues todas as 52 unidades da seccional Jardim da Saúde (Ed. Guaratiba – torre única) e as 48 primeiras unidades da seccional Vila Augusta (Ed. Castelo). Também foi publicada a edição 25 do Jornal da Bancoop, com oito páginas de informações sobre andamento das obras; os serviços oferecidos pelo site institucional e sobre materiais de comunicação da cooperativa.

Ainda em agosto, no dia 11, foi realizada Assembleia da Seccional Residencial Vila Formosa da APCEFCOOP para esclarecimentos sobre a contratação da Bancoop para administrar a seccional. Com isso, o empreendimento Residencial Vila Formosa passou a ser a 19ª seccional administrada pela Bancoop. Também foram dados informe sobre andamento das obras e apresentada a situação financeira do empreendimento.

Em setembro foi publicada a edição 27 do Jornal da Bancoop, oito páginas de informações sobre andamento das obras e sobre o atendimento de interessados em unidades da Bancoop, em escritórios instalados em frente aos canteiros de obras das próprias seccionais.

Também em setembro, no dia 13, foram realizadas duas assembleias para instituição das seccionais Saint Phillipe e Jardim Anália Franco, a 20ª e 21ª, respectivamente.

Em outubro foram entregues 76 unidades da seccional Parque Mandaqui (Ed. Tupinambás). Também foram averbadas as 90 unidades do Ed. Girânio, da seccional Moradas da Flora.

No dia 6 de outubro foi realizada assembleia da seccional Solar de Santana para sorteio e atribuição de unidades dos blocos A e B. No dia 20 do mesmo mês, foi realizada assembleia da seccional Recanto das Orquídeas para sorteio e atribuição das unidades do bloco A.

Em novembro foram entregues as 16 unidades do Edifício Itamambuca, da seccional Praias de Ubatuba. Neste mesmo mês foi publicada a edição 30 do Jornal da Bancoop, com oito páginas de informações sobre andamento das obras e a entrega de unidades, além de textos explicando a burocracia para se conseguir a liberação do FGTS e financiamento para a construção.

Em dezembro ocorrem assembleias para a instalação da 22ª seccional, o Villas da Penha e para sorteio e atribuição das unidades da seccional Vila Mariana.

É publicada revista comemorativa que conta a história de cinco anos da cooperativa e apresenta seus empreendimentos, além de falar sobre o cooperativismos e suas particularidades.

7
2002

Assembleia mantém Diretor-presidente, mas promove alternância nos dois outros cargos de diretoria. No ano são entregues mais 705 unidades e instituídas duas seccionais. Mais 588 unidades liberadas para escrituração.

Destaques do Ano de 2002:

-         Entrega de 705 unidades em dez empreendimentos;

-         Aprovados os demonstrativos financeiros de 2001;

-         Eleita nova diretoria;

-         Renovados 2/3 do Conselho Fiscal;

-         Instalação de 2 (sete) seccionais, 1 (uma) da Bancoop e 1 (uma) da por meio de contrato de execução de serviço por empreitada para o Condomínio Edifício Santak. Com essas duas seccionais, a Bancoop chegou ao final de 2002 administrando 25 empreendimentos;

-         Além das instalações de novos empreendimentos, são realizadas assembleias seccionais para sorteio de atribuição de unidades, definição de pagamento de parcelas das chaves, informes específicos e até para solução de problemas condominiais.

8
2003

Outros 964 cooperados têm acesso à casa própria. A Bancoop passa a ter mais cinco seccionais. Em decorrência da renúncia de um diretor, há alternância nos cargos de direção, mantendo-se o Diretor-presidente no cargo. As contas bancárias das seccionais são unificadas em uma única conta (conta pool). 216 moradias com escrituras liberadas.

Destaques do Ano de 2003:

-          Entrega de 964 unidades em treze empreendimentos;

-          Aprovados demonstrativos financeiros de 2002;

-          Eleito um novo diretor;

-          Renovados 2/3 do Conselho Fiscal;

-          Alterações no Estatuto Social e no Regimento Interno da Cooperativa.

-          Além das instalações de novos empreendimentos, são realizadas assembleias seccionais para sorteio de atribuição de unidades, definição de pagamento de parcelas das chaves e informes específicos.

9
2004

Apesar da entrega de 853 unidades e da instituição de 11 seccionais, o evento mais marcante do ano foi a criação do FIDC e, em seguida, a morte do Diretor-presidente em um acidente de carro. 56 unidades aptas para escrituração.

Destaques do Ano de 2004:

-          Entrega de 853 unidades em quatorze empreendimentos;

-          Aprovado Balanço de 2003, com seus respectivos demonstrativos financeiros, relatório da diretoria e parecer do Conselho Fiscal, assim como a destinação dos resultados do período;

-          Renovados 2/3 do Conselho Fiscal;

-          Assembleias seccionais para sorteio de atribuição de unidades, definição de pagamento de parcelas das chaves e informes específicos.

10
2005

Início da reestruturação da cooperativa. Com a eleição de uma nova diretoria, com João Vaccari Neto como Diretor-presidente e Ana Maria Érnica como diretora Administrativo-financeira, há uma grande ruptura com práticas anteriores. Foi o ano com o maior número de unidades entregues: 1.048. A cooperativa é profissionalizada, fica mais participativa e transparente. Após a análise detalhada da situação de cada seccional, 10 empreendimentos foram descontinuados. Alterado regime contábil do de caixa para o de competência. Criado manual de Normas e Procedimentos internos. Criados comissões e Conselhos Fiscais e de Obras por empreendimentos. Novo jornal da cooperativa, com periodicidade mensal. Site da Bancoop passa a veicular informações com maior freqüência. Inicia-se a implantação de sistema operacional integrado. O diretor Técnico-operacional, que fazia parte da antiga gestão, se licenciou e, posteriormente, renunciou ao cargo. Mais 252 imóveis com escrituras liberadas.

Destaques do Ano de 2005:

-          Entrega de 1.048 unidades em treze empreendimentos;

-          Aprovados demonstrativos financeiros de 2004;

-          Eleição de nova diretoria

-          Renovado o Conselho Fiscal;

-          Reestruturação da cooperativa;

  •         Criação de comissões de cooperados em assembleias seccionais;
  •         Reuniões com comissões de cooperados de cada empreendimento para análise de documentos e relatórios;
  •         Visitas das comissões de cooperados às obras e visitação técnica ao empreendimento pelos cooperados da respectiva seccional;
  •         Análise da situação de cada seccional;
  •         Dez empreendimentos são descontinuados por falta de adesão e/ou inviabilidade;

-          Além da criação de comissões de cooperados, houve assembleias seccionais para sorteio de atribuição de unidades, definição de pagamento de parcelas das chaves, apresentação de fluxo de caixa e de gastos incorridos dos respectivos empreendimentos, informação sobre a previsão de gastos e receitas futuros, com necessidade de rateio dos custos (como determina a Lei 5.764/71 e as normas da cooperativa e do Termo de Adesão e Compromisso de Participação), equalização financeira decorrente de remanejamento de vagas de garagem remanescentes, informes específicos de cada seccional e de projetos (construção de rampa adicional na garagem e quadra poliesportiva – itens não previstos nos projetos) e até para solução de problemas condominiais.

11
2006

Entrega de mais 176 moradias. Encerramento financeiro das seccionais concluídas e reestudo orçamentário das que estavam em construção, com cálculo e cobrança do rateio e reforço de caixa. Publicação de revista com as informações do Balanço Social de 2005 e boletins específicos por empreendimento. Reuniões técnicas para explicar as informações do balanço e as específicas por seccional. Criação do "Kit-obra" para os Conselhos Fiscais. Reabertura de contas bancárias e registro de CNPJ individualizados por seccional. Realizadas assembleias seccionais para aprovação da proposta de continuidade das obras. Cooperados entram com representação contra a Bancoop, junto ao Ministério Público do Consumidor. Bancoop se compromete com o pagamento de auditoria independente indicada pelos cooperados e/ou pelo MP. Promotoria do Consumidor pede arquivamento do processo. Foram liberadas 1.056 escrituras.

Destaques do Ano de 2006:

-          Entrega de 176 unidades em três empreendimentos;

-          Renúncia de Tomas Edson Botelho Fraga ao cargo de diretor Técnico-operacional;

-          Comissão de representantes do empreendimento residencial Torres da Mooca entra com representação contra a Bancoop no Ministério Público do Consumidor;

-          Em seguida, comissões de outros empreendimentos (Diana Tower, Recanto das Orquídeas, Vila Mariana, Saint Phillipe, Colina Park, Torres de Pirituba, Solar de Santana, Casa Verde, Ed. Cachoeira/Parque Mandaqui, Horto Florestal, Ilhas D’Itália, Villas da Penha, Mar Cantábrico e Vila Inglesa) também entram com representação contra a cooperativa no MP do Consumidor;

-          Reunião no MP entre cooperados e representantes da Bancoop com o Promotor de Justiça do Consumidor;

-          Promotor de Justiça do Consumidor pede o arquivamento do Inquérito Civil contra a Bancoop;

-          Elaboração e envio aos cooperados de revista com informações do Balanço Social 2005, contendo informes gerais, relatório da diretoria, demonstrativos financeiros, parecer do Conselho Fiscal e proposta de destinação dos resultados;

-          Reuniões de esclarecimento de dúvidas sobre o Balanço Social da Bancoop do ano de 2005;

-          Reuniões técnicas por seccional para apresentação das propostas de continuidade das obras, com necessidade de aporte financeiro para recomposição do fluxo de caixa dos empreendimentos;

-          Criação de comissões de obras;

-          Criação de comissões fiscais;

-          Assembleias seccionais para aprovação das propostas de continuidade das obras nos empreendimentos em construção;

-          Criação de Conselhos Fiscais e de Obras dos empreendimentos;

-          Aprovada abertura de contas bancárias individualizadas dos empreendimentos em construção;

-          Aprovado registro de CNPJ próprios para os empreendimentos em construção.

12
2007

Realizado primeiro acordo para transferência de uma seccional (Saint Paul) para uma construtora (Tarjab). Continuam as reuniões com comissões e Conselhos Fiscais e de Obras, as visitas às obras. Publicada revista com o Balanço Social 2006, seguida por reuniões de esclarecimento. São realizadas assembleias seccionais. Mais seis seccionais são descontinuadas. Conselho Superior do MP recusa pedido de arquivamento do processo e determina a instauração de Ação Civil Pública. Gaeco informa que não há indícios de crime organizado na Bancoop. Processo é encaminhado para a Promotoria de Justiça Criminal. Outras 52 unidades liberadas para escrituração.

Destaques do Ano de 2007:

-          Reuniões com comissões de cooperados;

-          Assembleias Seccionais para aprovação de acordos para continuidade da construção em seccionais com obras a realizar e eleição dos respectivos Conselhos Fiscais e de Obras;

-          Cooperados do Village Palmas invadem casas que já estavam concluídas, mas ainda não haviam sido entregues por falta de Habite-se e promovem modificações nas unidades, que podem prejudicar a estrutura do empreendimento;

-          Aprovada a abertura de conta bancária e inscrição no CNPJ das seccionais com obras a realizar;

-          Assembleia Seccional aprova a finalização e extinção da seccional Saint Paul Residence, que teve seus direitos e obrigações transferidos para a Construtora Tarjab.

-          Elaboração e envio aos cooperados de revista com informações do Balanço Social 2006, contendo informes gerais, relatório da diretoria, demonstrativos financeiros, parecer do Conselho Fiscal e proposta de destinação dos resultados;

-          Reuniões de esclarecimento de dúvidas sobre o Balanço Social da Bancoop do ano de 2006;

-          Iniciam-se as declarações à imprensa do Promotor de Justiça Criminal José Carlos Guilem Blat atribuindo caráter ilícito às atividades da Bancoop;

-          O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) afirma que não há indícios de atuação de organização criminosa na Bancoop;

-          Conselho Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo rejeita pedido de arquivamento do Inquérito Civil Contra a Bancoop e determina a propositura de Ação Civil Pública;

-         Promotoria de Justiça do Consumidor instaura Ação Civil Pública contra a Bancoop.

13
2008

Publicação da revista do Balanço Social 2007. Reuniões para esclarecimentos aos cooperados das informações contidas na revista. Inicia-se a campanha de negociação de débitos. Bancoop firma Acordo Judicial com a Promotoria de Justiça do Consumidor, mas o Promotor de Justiça Criminal utiliza um ambiente político, a Assembleia Legislativa de São Paulo, para atacar a Bancoop e seus dirigentes. Conselho Superior do Ministério Público valida Acordo Judicial firmado com o MP e recusa pedido de intervenção e anulação do acordo. Mais 686 moradias tiveram suas escrituras liberadas.

Destaques do Ano de 2008:

-          Bancoop e MP do Consumidor firmam Acordo Judicial;

-          Assembleia Geral Extraordinária ratifica o encerramento, com a transferência de direitos e obrigações da seccional Saint Paul Residence para a Construtora Tarjab;

-          Bancoop inicia campanha de negociação de débitos

-          Intensificam-se declarações do Promotor de Justiça Criminal José Carlos Guilem Blat à imprensa atribuindo caráter ilícito às atividades da Bancoop;

-          Elaboração e envio aos cooperados de revista com informações do Balanço Social 2007, contendo informes gerais, relatório da diretoria, demonstrativos financeiros, parecer do Conselho Fiscal e proposta de destinação dos resultados;

-          Reuniões de esclarecimento de dúvidas sobre o Balanço Social da Bancoop do ano de 2007.

14
2009

O ano da negociação. 4 seccionais solicitaram e foram transferidas para construtoras (MSM e OAS). Publicação de revista do Balanço Social de 2008, seguida de reuniões de esclarecimento de dúvidas dos cooperados. Assembleia aprova os balanços de 2005 a 2008, com seus relatórios da diretoria e pareceres do Conselho Fiscal e dos auditores independentes. Eleita nova diretoria: João Vaccari Neto, Diretor-presidente; Ana Maria Érnica, diretora Administrativo-financeira; Vagner de Castro, diretor Técnico-operacional. Redução dos custos financeiros do FIDC. Assembleia autoriza repasse dos descontos aos cooperados. Intensifica-se a campanha de negociações com os cooperados. FIDC é liquidado. Conselho Nacional do MP recusa pedido de intervenção e anulação do Acordo Judicial. Justiça homologa o Acordo Judicial. Início da campanha para atualização do banco de dados de cooperados. Descontinuados mais dois empreendimentos.

Destaques do Ano de 2009:

-          Elaboração e envio aos cooperados de revista com informações do Balanço Social 2008, contento informes gerais, relatório da diretoria, demonstrativos financeiros, parecer do Conselho Fiscal e proposta de destinação dos resultados;

-          Reunião de esclarecimento de dúvidas sobre o Balanço Social da Bancoop do ano de 2008;

-          Aprovado Balanços de 2005, 2006, 2007 e 2008, com seus respectivos demonstrativos financeiros, relatório da diretoria e parecer do Conselho Fiscal, assim como a destinação dos resultados do período;

-          Eleita nova diretoria;

-          Renovado o Conselho Fiscal;

-          Campanha de recadastramento / demissão

-          Homologação pela Justiça do Acordo Judicial firmado entre a Bancoop e o MP do Consumidor;

-          CNMP nega pedido dos cooperados e consideram válido o Acordo Judicial.

-          Transferência dos direitos e obrigações de 4 (quatro) seccionais – Maison Piaget, Altos do Butantã, Mar Cantábrico e Ilhas D’Itália – para construtoras MSM e OAS.

15
2010

Reuniões visam à solução definitiva para a controvérsia jurídica. Entrega de mais 88 apartamentos habitacionais aos cooperados. João Vaccari Neto solicita afastamento da diretoria para assumir a tesouraria do PT. Acontecem audiências públicas no Senado e na Câmara dos Deputados e uma CPI na Assembleia Legislativa de São Paulo. Promotor de Justiça Criminal continua adotando postura política para as investigações. Sem ouvir nenhum representante legal da Bancoop, formaliza denúncia à Justiça, somente com base em testemunhos.

Destaques do Ano de 2010:

-          Entrega de 88 unidades em um empreendimento;

-          Aberta CPI na Assembleia Legislativa para investigar supostas irregularidades e propor soluções para a Bancoop e seus cooperados;

-          Reuniões com cooperados e seus advogados sobre proposta de acordo negociado;

-          João Vaccari Neto se licencia e, depois, renuncia ao cargo de Diretor-presidente da Bancoop.

16
2011

Após o fechamento do balanço de 2010, em janeiro de 2011, é elaborada uma revista com os demonstrativos financeiros, o relatório da diretoria e os pareceres do Conselho Fiscal e da empresa de auditoria independente, que é enviada aos cooperados e divulgada no site da cooperativa.

A Assembleia Geral Ordinária, realizada em fevereiro, elege Vagner de Castro para presidente, aprova o balanço de 2010 e a destinação dos resultados do período. Nesta assembleia os cooperados também renovaram 2/3 do Conselho Fiscal, referendaram as premissas dos acordos de redução das obrigações financeiras e de transferência dos encargos de regularização de área comum e de documentação de empreendimentos, realizados e a realizar com as seccionais e com os cooperados e ratificaram as demissões requeridas pelos cooperados durante 2009 e 2010.

Em março, realizou-se uma Assembleia Geral Extraordinária, na qual foi eleita Ivone Maria da Silva para o cargo de diretora Técnica.

Em abril e maio a Bancoop promoveu uma série de mudanças nas áreas de comunicação e relacionamento com os cooperados. A Central de Informações (CIN) e a área de recepção foram adaptadas para dar maior comodidade e agilidade aos atendimentos. O site e o layout do jornal foram reformulados, para facilitar o acesso e o entendimento das informações.

teste